terça-feira, 25 de outubro de 2011

AMAR É SIMPLES


Entristece-me muito continuar a sentir que grande parte dos casais que me procuram estão a viver relações desprovidas de vida, de verdade e de Amor.
Acredito que na origem destes ‘ dramas’ está sem dúvida o ego e o poder que cada um quer exercer sobre o outro, empurrando a relação para um abismo onde a competição acaba por vencer e claro está, vencê-los também.
Vencidos mas não derrotados, tornam a relação o único motivo para continuar a saga. Chamam amor a carências, vontade aos desejos, presença ao corpo físico, omissão às mentiras e assim vão trepando a encosta convencidos que amalgamar as suas vidas sempre é melhor do que receber o demónio que é a 'solidão' anunciada.
Tudo porque vêem a vida através dos 5 sentidos e limitam-na a eles.
Limitados desconhecem que amar é simples. Tão simples.
Pergunto-me porque continuará a sacralidade do Amor oculta no cenário profano das nossas personalidades?
Somos tão primitivos, tão resistentes.
Porque continuamos obcecados no que podemos OBTER do outro e não nos focamos simplesmente no que ao outro podemos DAR?
O mundo precisa de AMOR.
E… não sei se já parou para pensar...é que o mundo SOMOS NÓS.





Sem comentários:

Publicar um comentário