segunda-feira, 23 de março de 2015

MIOPIAS EXISTENCIAIS


Com o passar do tempo, vamos dando “nova- importância a “velhos-assuntos”, disso não tenho dúvida nenhuma. Na sexta-feira completei 49 anos de Vida na Terra e ao fim de muitas tentativas em vão, a Mãezita lá conseguiu finalmente o que há muito queria – entregar-me os álbuns de fotos de quando era “pequenina”, para ficarem em minha casa, pois até à data estiveram com ela.
Até pode parecer patético, mas a verdade é que apesar de sempre lhes ter achado piada, nunca senti essa vontade de os “conservar” junto de mim.
Há pouco, olhei para o saco e pensei em arrumá-los.
Entre o pensamento do lugar ideal para ficarem e a curiosidade de os rever, decidi abrir o saco e folheá-los.
Apesar de tudo ser igual, hoje pareceu-me diferente.
Inundou-me uma profunda compaixão pela minha mãe e uma mágica gratidão pela forma dedicada como ‘reconstruiu’ tantas fases diferentes da minha Vida, registando-as na simplicidade de álbuns que tantas vezes e tantas vezes OLHEI, mas que só agora curiosamente (ou não), estive finalmente apta para VER!
Interessante a Vida. 
É preciso fazer Zoom, para curarmos certas 'miopias-existenciais'... e, esta é mais uma prova disso! :-)  

Sem comentários:

Enviar um comentário