quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

QUANDO PARTIMOS SOMOS TODOS BONS.

Quando partimos somos todos bons.
Pois eu cá, não quero “ser-boa” só quando partir.
Se “sou-boa”, então que o seja agora.
Na chegada, no percurso e não apenas na partida.
Eu cá não quero que postem RIP’S infinitos no Facebook, quando muitos nem sabem o que isso é, nem que me encham a página de agradecimentos e partilhas.
Eu cá não quero que se juntem para dividir o preço das imperiosas coroas de flores ou que nesse dia relembrem tudo aquilo que o tempo e a rotina nos fez esquecer.
Eu cá, como nada sei da Vida que há-de vir,
então é nesta que quero “acertar-o-passo” J
É nesta que quero amar e ser amada,
Chorar e ser chorada,
Abraçar e ser abraçada.
Honrar e ser honrada.
Quando partir se contas houver para acertar,
Virtudes para relembrar,
e defeitos para reparar,
Logo se vê.
Hoje, é aqui que estou.
É aqui que faço.
É aqui que SOU.

Sem comentários:

Publicar um comentário