quarta-feira, 31 de agosto de 2016

SERÁ A VIDA UM ENREDO?

Durante uns dias a cadeira ficou vazia.
É bom saber que não me pertence.
Igualmente bom é saber que dela posso usufruir, ocupando com dignidade aquele que escolho ser um dos meus lugares preferidos para escrever.
Hoje, regressei ao livro.
Escrever aproxima-me da melhor versão de mim mesma.
Não tenho dúvida.
Viajo e regresso vezes sem conta.
Ao meu mundo.
Ao mundo do outro que me parece igualmente meu.  
Afinal, cada um tem o seu mundo.
Cada mundo a sua história.
Cada história o seu enredo.
Pergunto-me,
será a vida um enredo?
Ou será tão-somente uma eterna caminhada,
com princípio, mas sem meio, nem fim?   
Talvez nunca saiba a resposta.
Reconforta-me a pergunta e até parece bastar.
Pelo menos hoje, que ternamente estou de volta à minha cadeira.

Sem comentários:

Publicar um comentário